Por Uemerson Florêncio
Alguns candidatos devem ter bastante atenção na hora de veicular o seu plano de trabalho nos veículos de comunicação muitos se limitam a fala genérica, já outros detalham seus projetos. Existem três temas que a população já está cansada de ouvir em função da forma como são ditos: Saúde, educação e segurança. Veja a diferença nas falas de um candidato temático e um pragmático:
Temático na saúde: Darei um jeito na saúde.
– Questiona-se: De qual fonte você irá captar este recurso?
O pragmático: 20% da arrecadação dos impostos do Estado, viabilizará a construção 05 hospitais de referência em saúde pública com todas as especialidades. Será composto por médicos formados no próprio estado, com plano de atualização da carreira profissional e incentivos.
Temático na educação: Só a educação pode trazer mudança.
– Questiona-se: Quais são os componentes necessários para que se inicie um processo de mudança, uma vez que há muitos equívocos na relação ensino aprendizagem e na gestão do sistema do ensino regular?
O pragmático: 70% dos professores, funcionários e alunos da rede pública, no sentido de requalificar as diretrizes que sustentam a Educação sem paralisar as aulas. Com recursos do Fundo para a educação será construído Colégios Modelos. Oferta de concursos para contratar 2000 professores com programa de formação continuada para servidores. Estimular cultura do empreendedorismo juvenil e o despertar para as ciências. Promover a biblioteca a espaço interativo de arte e cultura.
Temático na Segurança: Vamos colocar mais policiais nas ruas.
– Questiona-se: Será que não existem outros caminhos mais sustentáveis e estruturantes? Não há outras formas de enfrentar o reflexo dos problemas sociais?
O pragmático: Contratar novos servidores para a segurança pública, aparelhar e qualificar a prestação de serviço. Adquirir viaturas, ampliar o monitoramento eletrônico através de câmeras nas regiões vulneráveis com o reforço da iluminação pública. Com ênfase na juventude criar parcerias entre as secretarias de segurança pública e educação no sentido de garantir o incentivo à produção cultural regional nas diversas linguagens artísticas.
São algumas das reflexões a serem promovidas pelos eleitores nos dias que antecedem as eleições. Boa sorte!

Uemerson Florêncio – Palestrante e pesquisador da Universidade Católica de Salvador – BA