A transposição do Rio Tocantins, tem causado bastante discussões e apesar da possibilidade de levar água à milhares de pessoas do norte e nordeste, existem fatores preocupante para os tocantinenses!

Estudos da Agência Nacional de Águas (ANA) e do próprio Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco reforçam essa preocupação: o Rio Tocantins não tem volume nem vazão suficientes para suportar uma transposição. E a cada ano seu volume reduz. É notório que nos períodos de seca, em vários pontos do estado, é possível atravessar o leito à pé. Onde havia água em abundância, hoje há pedras e areia.
Outro fato discutido são os custos que se comparado com a mais recente realizada, a transposição do Rio São Francisco, onde custou cerca de r$ 30 bilhões. No Rio Tocantins, o Ministério da Integração Nacional estima que o custo de operação do empreendimento será de R$ 500 milhões ao ano, dos quais R$ 300 milhões apenas para custear a energia necessária ao bombeamento, devido ao acentuado desnível entre a captação e a entrega da água.

Esse montante seria melhor aplicado na revitalização do São Francisco, para recompor as matas do território da bacia, principalmente as ciliares, encostas e áreas de recarga dos aquíferos.

Políticos como: Ex governador Siqueira Campos, Senadora Kátia Abreu e Mauro Carlesse se diz estar prontos para defender as águas do Estado do Tocantins alegando que a salvação de não pode ser com a condenação de outro.

E você, qual sua opinião?

 

fonte: Maciel / imagem pública.