Por MARCELO GRIS
Cerca de 20 pessoas foram detidas na tarde deste sábado (7), em Guaraí, por estarem participando de uma rinha de galos. O evento, que reunia pessoas de diversas regiões do Estado, acontecia em uma área rural, distante 16km do município. Mais de 50 galos teriam sido apreendidos e o proprietário da área está foragido.

Após denúncias e depois de um trabalho de investigação, agentes da Companhia Independente de Polícia Militar Rodoviária e Ambiental (CIPRA), com apoio da Polícia Militar, estiveram no local. De acordo com o informado, foram localizados 57 galos e mais de 20 gaiolas. Foram apreendidos ainda medicamentos, esporões artificiais, materiais cirúrgicos e anabolizantes. Segundo o informado, tudo serviria para o uso nos próprios animais.

O proprietário do local seria um moto taxista de Guaraí, identificado apenas como “Amilton”. O veículo de trabalho dele foi apreendido pelos policiais, mas o indivíduo conseguiu fugir pelo matagal e não foi preso. Conforme as informações, as pessoas que participavam da rinha de galos pagavam R$10,00 para ter acesso ao local e eram identificadas com pulseiras.

No momento da operação, mais de 50 pessoas estariam participando da rinha, a maioria delas fugiu pelo matagal, deixando para traz veículos e pertences. Apenas 20 teriam sido identificados e devem responder criminalmente. As penas podem varias de três meses a um ano de prisão. Podem responder ainda pelo crime de rinha de galo, os proprietários dos animais, o dono do local onde a prática é realizada, bem como os eventuais apostadores.

De acordo com o informado, as multas aplicadas podem chegar a mais de R$3.000,00 por galo apreendido. Como foram aprendidos 57, o valor pode ultrapassar os R$171.000,00.

Texto: Guaraí Notícias

MARCELO GRIS