Por Cimberley Cáspio

viaduto de caiimagem:territoriogonçalense.com

Esse,é outro viaduto que dá medo.O viaduto do bairro de Alcântara,em São Gonçalo.A infraestrutura visível,é totalmente precária,e a confiança da obra,que é antiga,não existe,já faz tempo.

Embaixo,há comércios,e diversos pontos de ônibus;e quem se vê obrigado a ficar embaixo do monstro,fica sempre com um pé atrás.

É constante,acidentes com veículos nesse viaduto,e até queda,com veículos se despencando,de cima abaixo,como tem divulgado a mídia local,mas até agora,a prefeitura de São Gonçalo,nada fez,em relação a essa via suspensa,de credibilidade duvidosa.

Nesse país,não precisa de terremoto para que as obras caiam. Caem,simplesmente pelo terremoto de irresponsabilidade técnica,política e legal,onde os responsáveis por tragédias como o viaduto que caiu em São Paulo,no mês de abril,e agora em Belo Horizonte,não são severamente punidos,nada acontece.

Por outro lado,a queda dessas obras,colocam em xeque,as faculdades de engenharia e o CREA.Pergunta: que tipo de ensinamento está sendo praticado aos alunos de engenharia,a ponto do engenheiro responsável pela obra,cometer erro tão grave? Podemos continuar a confiar nos engenheiros brasileiros? O que o CREA estava fazendo que não se antecipou aos desastres,tanto em São Paulo,como em Belo Horizonte?Advogados e médicos,principalmente,médicos do SUS,já perderam a credibilidade popular;agora serão os engenheiros que perderão a credibilidade? Como o povo agora,vai confiar,e comprar um espaço comercial,ou apartamento…Seja num prédio novo,ou usado? Será que o prédio também não vai cair?Porque como vimos, o viaduto de Belo Horizonte,era obra nova,zerada,nem tinha sido inaugurado.E o CREA/BH,ao não embargar à obra e impedir a circulação urbana sob a obra condenada, perdeu totalmente a capacidade de fiscalização,revelando a flagrante incompetência e inutilidade do órgão,que era pra ter feito o dever de casa, e ter evitado a tragédia. Juntando-se assim agora,ao lado da prefeitura de BH,como o terceiro responsável pelo desastre.

Quer dizer,está caindo tudo,seja novo ou usado,não há mais no que confiar.Isso tudo,sem terremoto.Imagine com terremoto,a extensão do que ainda pode acontecer.